// CLIQUE PARA VER TODAS AS NOTÍCIAS

Chuvas no ES: Governo cria grupo de trabalho para acompanhamento.

Grupo de trabalho irá fazer o acompanhamento permanente dos acontecimentos.

16/12/2016 - 14:20hs, Postado por Secretaria Municipal de Obras, Fonte: Diário Oficial - ES Chuvas no ES: Governo cria grupo de trabalho para acompanhamento.

SESA REALIZA SEMINÁRIO DE PLANEJAMENTO EM SAÚDE NO SUL DO ES

Em reunião extraordinária realizada na tarde de ontem, no Palácio Anchieta, para avaliar o impacto das fortes chuvas que têm atingido o Estado, o governador Paulo Hartung convocou representantes da Secretaria de Estado da Agricultura e do Incaper; do Departamento de Estradas de Rodagem (DER); do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual; e da Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social; da Casa Militar; e da Superintendência de Comunicação. No encontro, foram apresentados os dados atualizados a respeito dos impactos das chuvas e traçado o plano de ação para os próximos dias.

A direção do Incaper declarou que o volume de chuvas nas últimas 24 horas foi muito expressivo e que a ocorrência de chuvas deve se estender por todo o período de verão. Em algumas áreas, as chuvas já estão acompanhadas de rajadas de vento forte, o que acarreta a queda de galhos e árvores.

Durante a reunião, o governador Paulo Hartung orientou a criação de um grupo de trabalho para fazer o acompanhamento permanente dos acontecimentos. Hartung ressaltou que o Estado tem vivenciado fenômenos naturais extremos em um curto período de tempo.

"Estamos acompanhando e apoiando os municípios no atendimento à população afetada. Hoje convoquei uma reunião de trabalho envolvendo diversas áreas: do Incaper, que cuida da parte meteorológica, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Casa Militar para fortalecer a ação do governo. Volto a pedir a todos que atendam aos alertas da Defesa Civil", alertou Hartung.

"Os fenômenos extremos têm trazido junto adversidades para a população, em especial os agricultores capixabas. O Governo do Estado tem atuado na recuperação de nascentes, matas ciliares e na ampliação da cobertura florestal com os Programas Reflorestar e Águas e Paisagem, mas é necessário a população rever suas relações de consumo com os recursos ambientais", ponderou.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Fabiano Bonno, destacou que o Governo do Estado está preparado para atender qualquer ocorrência por conta das chuvas, mas reforçou sua preocupação com a desmobilização de algumas coordenações municipais, por conta da troca de prefeitos: “O primeiro contato da população é com a Defesa Civil Municipal, que tem pleno conhecimento das áreas de risco. O Espírito Santo é o único estado do país que possui o mapeamento de todas as áreas de risco. Um instrumento importante para a atuação preventiva em caso de chuvas. A previsão é de que as chuvas continuem por todo o restante de dezembro e sigam até março.

Pedimos aos atuais prefeitos que mantenham suas equipes e que façam uma transição com os novos eleitos, para evitar descontinuidade do trabalho em andamento”. 
Outro alerta é sobre as áreas de encostas. Em decorrência da seca que atingiu o estado nos últimos três anos, o solo estava muito seco. Quando chove forte, a terra não absorve a água e a terra começa a deslizar. Por isso, é tão importante que os municípios estejam com suas unidades de Defesa Civil estruturadas, acrescentou o coronel Bono.

Na reunião, também foi apresentado um relatório com os impactos das chuvas sobre a malha rodoviária estadual. As ocorrências mais comuns têm sido queda de barreiras e árvores, e o DER-ES está atuando para garantir o fluxo de veículos nas estradas. O diretor-geral do DER-ES, Enio Bergoli, ressaltou que equipes estão de plantão, monitorando as rodovias estaduais ao longo de todo o Estado.

“Estamos trabalhando para minimizar os impactos das chuvas no dia a dia das pessoas. Permaneceremos com nossas equipes nas rodovias, e pedimos que os motoristas redobrem a atenção na condução dos veículos”, disse.

Confira a situação dos municípios*

- Afonso Claudio: Registro de deslizamento de terra e deslizamento de rochas. Uma casa foi danificada e seis pessoas ficaram desalojadas.

- Mimoso do Sul: Foi registrado um rolamento de bloco e deslizamento de terra. 40 famílias ficaram desabrigadas e 13 famílias desalojadas. O município colocou em prática o seu plano de contingência. 
- Baixo Guandu: Algumas pontes do município foram danificadas e uma casa foi destelhada. Acesso restrito ao bairro Rosário I, no interior do município.

- Alegre: Houve o desabamento de uma casa e outras 150 casas ficaram danificadas. 600 pessoas ficaram desalojadas, situação que já foi normalizada. Na chegada de Alegre (km 2), caiu uma barreira e interditou parcialmente a BR 482. Na saída de alegre para Guaçuí também caíram árvores interditando a BR. Na Vila do Sul, a metade de uma casa e mais três estão sobre riscos de desabamento. Na ES 387, que liga Alegre ao distrito do Café, a estrada está interditada por causa de alagamento.

- Rio Novo do Sul: Segundo o Coordenador da Compdec, Sr. Paulo, uma enxurrada atingiu o município, obstruindo várias vias e acesso à região Serrana e Interior. Além disso, a BR 101 encontra-se interditada entre os km 384 e 390 devido a deslizamentos de terra.

- Conceição do Castelo: Inundação devido ao aumento do nível do rio, causando o alagamento de várias ruas.

- Iconha: Fortes chuvas atingiram o município, fazendo com que o rio inundasse a cidade. Trânsito ficou retido na cidade, próximo à ponte, devido aos alagamentos. A situação foi normalizada durante a tarde.

- Piúma: Devido à alta vazão do rio oriundo de Iconha, foi necessário abrir um desvio no rio. Foram registrados quatro deslizamentos de terra e 12 quedas de árvores.

- Anchieta: Foram registrados alagamento em diversos locais das cidades. A Defesa Civil Municipal ainda está levantando dados sobre as ocorrências. Situação no município já foi normalizada.

- Alfredo Chaves: Devido ao alto volume do rio, houve inundação na cidade. Duas edificações foram destruídas e duas famílias ficaram desalojadas.

- Cachoeiro de Itapemirim: Segundo o coordenador Municipal de Defesa Civil, foram registradas diversas ocorrências de movimento de massas e quedas de árvore no município. O Coordenador ainda está levantando números exatos sobre as ocorrências atendidas no município.

- Presidente Kennedy: Foram registradas uma ocorrência de árvore caída na estrada e uma casa foi interditada pela defesa civil municipal devido ao risco de desabamento. Uma edificação ficou danificada, duas pessoas ficaram feridas e seis desalojadas.

- Guarapari: Foi registrada uma ocorrência de queda de árvore no município. Durante o corte da árvore, o local teve que ser evacuado devido ao alagamento causado pela forte chuva. A defesa civil municipal ainda está levantando dados sobre as ocorrências.

- Brejetuba: Foram alguns deslizamentos de terra. O município relatou ter atendido uma ocorrência de soterramento em apoio ao município de Mutum – MG. Em tal ocorrência, registrou-se três óbitos e quatro feridos.

- Castelo: Deslizamentos de terras atingiram os bairros Garagem, Pouso Alto e Niterói. Rodovias de acesso ao município ficaram parcialmente interditadas. Município ficou sem energia.

Ibatiba: Deslizamentos de terra interditaram estradas na zona rural.

*Boletim atualizado pela Defesa Civil Estadual às 17h de quinta-feira (15). Registro de ocorrências ocorridas em 24 horas

Tags: Diário Oficial, Chuvas no ES, Ibatiba, Prefeitura de Ibatiba

 

Prefeitura Municipal de Ibatiba

Rua Salomão Fadlalah, n.255, Centro, Ibatiba/ES | CEP: 29395-000 | (28) 3543-1654

Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia